Seminário debate desenvolvimento sustentável na Bahia

Foto: João Raimundo Santana

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e representantes de municípios baianos participaram, quarta e quinta-feira, 7 e 8 de novembro, do projeto Parceria pelo Desenvolvimento Sustentável, realizado pela Associação Brasileira de Municípios (ABM). Com o tema Projeto pelo Fortalecimento dos Municípios para a Promoção da Agenda 2030 e da Nova Agenda Urbana, foram realizadas oficinas voltadas para capacitação de servidores de prefeituras municipais do estado. As oficinas foram realizadas em dois dias, na Universidade Corporativa da Embasa, em Salvador, com representantes de municípios com população entre 20 mil e 100 mil habitantes com IDH abaixo da média nacional. 

Para o representante da prefeitura de Planalto, cidade localizada no sudoeste baiano, Uelisson Prado, a sua cidade já se identifica com alguns objetivos de desenvolvimento sustentável. “Após esse encontro, levarei mais conhecimento adquirido neste encontro a todos os secretários, provocando em cada um o interesse para o desenvolvimento sustentável acontecer, assumindo total responsabilidade com nossa população e atingindo a meta da agenda até 2030. Essa mobilização que a ABM e a Sema fazem junto aos municípios é importante, pois abrange toda uma comunidade para o bem estar social comum e nos leva a acreditar que estamos no caminho certo”, comentou. 

Na oportunidade, a Sema compartilhou as ações realizadas pelo governo para a descentralização de políticas públicas, contribuindo para o fortalecimento dos municípios. Dentre as ações, Pablo Rebelo, assessor da Sema, destacou o Programa Estadual de Gestão Ambiental Compartilhada (GAC) e o Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (Cefir) como instrumentos importantes para a gestão ambiental. “Em relação ao GAC, para alcançar esses objetivos, o Programa elabora, coordena e executa ações de capacitação, treinamento, cooperação, desenvolvimento de ferramentas, apoio técnico, dentre outras, por meio de quatro linhas de intervenção: o FORMAR, o SEIA Municípios, apoio técnico e convênios com Consórcios Públicos de Desenvolvimento Sustentável” explicou.

Os conteúdos abordados nas oficinas estão relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que traz 17 Objetivos e 169 metas, envolvendo temáticas diversificadas, como erradicação da pobreza, segurança alimentar e agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico inclusivo, infraestrutura e industrialização, governança, e meios de implementação.

Comente

Be the first to comment on "Seminário debate desenvolvimento sustentável na Bahia"

Deixe uma resposta