“Privatizar a Embasa é comprometer o abastecimento do interior”, diz Solla

Foto: ASCOM

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA), em pronunciamento na Câmara de Deputados nesta quarta-feira (7), criticou a MP 844/18, que abre caminhos para a privatização das companhias estaduais de saneamento em todo o país. O parlamentar petista usou o exemplo da Embasa, companhia estatal de saneamento a Bahia, que é superavitária em apenas quatro dos 417 municípios, lucro que financia a operação nas demais cidades do estado.

“É um grande desastre que está ameaçando a nossa população. Os pequenos e médios municípios recebem água tratada de qualidade graças ao superávit do sistema nos grandes municípios. A proposta vai levar a privatização dos sistemas que são superavitários e o desastre do saneamento do conjunto dos municípios. Se Salvador sai da Embasa, todo o estado vai ter comprometido o seu abastecimento”, destacou.

A votação da medida não teve acordo para entrar na pauta nesta semana. Como a MP vence na segunda-feira (12), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tentará convocar sessão extraordinária para tentar aprovar a medida. “Ela é tão danosa que mais de 20 governadores entre eleitos e reeleitos assinaram uma carta contra essa MP. É uma falácia que a situação atual impede investimento privado. Nós temos (na Bahia) PPP no emissário submarino”, completou.

Comente

Be the first to comment on "“Privatizar a Embasa é comprometer o abastecimento do interior”, diz Solla"

Deixe uma resposta