Grafiteiros fazem ato de desagravo a intolerância sofrida pela Casa de Oxumarê

Foto: Divulgação

Grafiteiros do Museu de Street Art Salvador (MUSAS) e de outros coletivos participarão, nesta terça-feira (6) a partir de 9h da manhã, de uma ação política de desagravo à intolerância religiosa sofrida pela Casa de Oxumarê, um dos terreiros de candomblé mais importantes do País, na última semana. Durante o protesto, os artistas de rua irão pintar elementos que representam o candomblé e um Oriki (história) sobre o templo religioso. A ideia é repudiar a pichações feitas no muro da casa, com a frase “Jesus é o caminho” — um ato de desrespeito às tradições afro-brasileiras e uma tentativa de impor um pensamento religioso único.

Líderes religiosos, personalidades da causa negra e de combate ao racismo, artistas, intelectuais e filhos de santo do terreiro marcarão presença na atividade. O ato de intolerância, que já foi denunciado aos órgãos de investigação, não é o primeiro sofrido pelo templo, que teve sua página no Facebook derrubada, este ano, por hackers.

De acordo com dados da Sepromi, até dia 30 de outubro foram notificados 74 casos de racismo e 36 de intolerância religiosa, totalizando 110 casos atendidos pelo Centro de Referência de Combate ao Racismo Nelson Mandela. Em 2017, foram 66 no total, sendo 45 de racismo e 21 de intolerância.

O caso do Oxumarê ainda não entrou nessa estatística. Batizado de Ilé Òsùmàrè Aràká Àse Ògòdó, mas conhecido principalmente como Casa de Òsùmàrè, o templo é um dos mais antigos e tradicionais terreiros de candomblé da Bahia, reconhecido pela sua importância religiosa e histórica.

Ao longo de sua história, contribuiu de modo significativo para preservar e difundir a cultura e a religiosidade africana no Brasil. Após diversas homenagens, recebeu a maior delas há quatro anos, quando foi tombado, em 2014, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), garantindo a preservação do seu espaço físico pelo Estado brasileiro.

A Casa de Oxumarê fica na Avenida Vasco da Gama, sentido Rio Vermelho, com acesso por uma escadaria, e possui entrada também pela 2a Travessa Pedro Gama de Baixo, na Federação. Seu atual líder religioso é o babalorixá Sivanilton da Encarnação da Mata, conhecido como Babá Pecê de Oxumarê.

Comente

Be the first to comment on "Grafiteiros fazem ato de desagravo a intolerância sofrida pela Casa de Oxumarê"

Deixe uma resposta