Caminhada Novembro Negro em Lauro de Freitas

Foto: Lucas Lins

Ao som dos tambores do afro Bankoma, ativistas do movimento negro de Lauro de Freitas tomaram as ruas da Itinga em protesto contra o racismo, genocídio da juventude negra, machismo, feminicídio e homofobia durante a 14ª Caminhada A Cor da Cidade. O evento promovido pela Superintendência de Promoção da Igualdade Racial (Suppir) da prefeitura, em parceria com os grupos Posse de Conscientização e Expressão  (PCE) e Família LF, faz parte da programação do Novembro Negro. A ação também comemorou o dia municipal do Hip Hop com a tradicional Batalha do Caranga no Largo do Caranguejo. 

Em cima do trio elétrico, os grupos Comando Negro, Fúria Consciente, Família Tríplice, Zidane e Kaos MC comandaram pockets shows com rimas que retratam o cotidiano das periferias. Para o superintendente da Suppir Paulo Aquino, além de denunciar o racismo que, de acordo com ele, ainda resiste na sociedade  brasileira, a caminhada também é um momento em que os talentos da comunidade podem expor sua arte. “Estamos aqui lutando por políticas afirmativas e inclusão mas, também, apresentando o talento dessa juventude”, disse. 

Enquanto a multidão acompanhava a batida do Hip Hop, os artistas Sid e Rave deixavam impresso nos muros os traços do grafite com o retrato da realidade das ruas. O “crew” como é chamado um grupo de grafiteiros, coloriu os muros com mensagens de conscientização e luta. “Não podemos deixar velado o sofrimento do povo, expressando toda a opressão que os menos favorecidos vivem”, disse o apreciador da arte Hugo Lima.  Para Kaos MC, representante do movimento Família LF, “a cultura do Hip Hop tira a juventude das ruas ocupando o tempo com arte e educação”, disse. 

Um dos momentos mais esperados da noite foi a Batalha do Caranga. O evento reúne MC’s de Lauro de Freitas e outras cidades da RMS para duelos com as palavras. “Nós nos reunimos uma vez por semana aqui no Largo do Caranguejo com microfones abertos para quem quiser chegar e dar seu recado. Essa edição do Batalha também comemora o Dia Municipal do Hip Hop.”, explicou Kaos. 

A programação do Novembro Negro em Lauro de Freitas – cidade que conta com 75,4% da sua população de origem afrodescendente – se estenderá ao longo do mês. Dia 26, às 16h, no Cine Teatro, acontecerá a Agitação Cultural do Novembro Negro 2018 com o circuito poesia crioula, circuito afro-cênico, exposição aborígene, lançamento de material em cordel sobre a consciência negra em Lauro de Freitas e palestras (povos e comunidades tradicionais; e o significado da consciência negra). E no dia 30, às 8h, no Campo do Quingoma, Feirão de Saúde da População Negra e Oficina Pedagógica sobre Educação Quilombola.

Comente

Be the first to comment on "Caminhada Novembro Negro em Lauro de Freitas"

Deixe uma resposta