Valmir se reelege com mais de 118 mil votos na Bahia

Foto: Jonas Santos

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) foi reeleito com 118.313 mil votos no pleito do último domingo (7). A recondução de Assunção para o Congresso Nacional foi celebrada por movimentos sociais, sindicais, mulheres, negros, quilombolas, juventude e comunidade LGBTI+. Para o petista, a luta deve continuar neste segundo turno para o cargo de presidente e volta a frisar a atuação do Nordeste nas decisões e no rumo do país. “Estamos felizes por mais uma vitória aqui na Bahia, por nossa reeleição, que nos traz ainda mais responsabilidade, e por termos conseguido uma ascensão rápida com o companheiro Fernando Haddad. O segundo turno será uma batalha difícil, mas que vamos vencer com o engajamento do povo do Nordeste e da Bahia”, salienta.

Segundo Valmir, a reeleição de Rui Costa (PT) liquidou a turma de ACM Neto (DEM) no estado. “Conseguimos eleger maioria na Câmara Federal e na Assembleia. Isso é um processo que ratifica a atuação do nosso governador correria, sem contar que elegemos ainda Wagner e Coronel para o Senado. Foi uma vitória que ratificou, pela quarta vez seguida a decadência do carlismo. Agora é seguir trabalhando para continuar mudando as vidas das pessoas, principalmente quem vive no campo. E, para isso, precisamos ganhar também o governo federal e retomar a democracia”, descreve o petista. Valmir celebrou a vitória de Mário Jacó (PT) para deputado estadual e destacou a votação do vereador Luiz Carlos Suíca (PT). “Jacó será a força do semiárido na Assembleia. É quadro da EPS e vamos seguir juntos nessa caminhada”.

Ainda de acordo com o parlamentar baiano, o segundo turno será um processo decisivo para o país. Valmir aponta que a onda crescente do fascismo “tem levado o Brasil para a beira do abismo” e que “é preciso lutar para vencer o ódio e a intolerância”. Ele lamenta o assassinato do compositor e capoeirista Romualdo Rosário da Costa, de 63 anos, o popular mestre ‘Moa do Catendê’, na madrugada desta segunda (8). “Estou indignado por saber do motivo: uma discussão política após ter declarado seu apoio a Lula e ao PT. Um absurdo. Mais um negro e nordestino assassinado pelo fascismo que avança no Brasil”, diz Valmir. Ele cobra rigor nas investigações. “Já estamos em diálogo com o governo do estado no sentido de fazer com que esse crime absurdo seja esclarecido e o responsável punido”, completa.

Comente

Be the first to comment on "Valmir se reelege com mais de 118 mil votos na Bahia"

Deixe uma resposta