Em encontro com mulheres, Rui defende fim do machismo

Foto: Ulisses Dumas/ Divulgação

“Uma gestão com foco nas pessoas deve ter coragem e ação firme para assumir e reparar a ausência ou insuficiência de direitos sociais, especialmente no caso das mulheres e da população negra. Nossa agenda é pautada nesse sentido, na construção de políticas públicas de reconhecimento e afirmação de direitos”. A diretiva vem do governador Rui Costa, candidato petista à reeleição, dita durante o Encontro do Time da Correria com as Mulheres, realizado hoje à tarde (12), no Hotel Sol Barra, reunindo cerca de 600 pessoas, na maioria mulheres.

Representantes femininas dos segmentos sociais, acadêmicos, econômicos e políticos, incluindo a  primeira-dama Aline Peixoto, interagiram com os candidatos da coligação ‘Mais Trabalho Por Toda a Bahia’, também o vice-governador, João Leão (PP), e ao Senado, Jaques Wagner (PT).

Desde 2007, com o primeiro governo petista de Jaques Wagner, o enfrentamento à violência e promoção da autonomia das mulheres passaram a figurar entre as diretrizes que regem a condução da Bahia. Com Rui Costa, a partir de 2015, a agenda avançou consolidando direitos nem sempre reconhecidos na sociedade. Aplicando a cultura da transversalidade, com ações compartilhadas entre secretarias, a agenda de combate ao feminicídio já inclui desde a interiorização da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), com novas sedes nos municípios de Alagoinhas e Paulo Afonso e outras previstas, até a ampliação da Ronda Maria da Penha e da cobertura de núcleos de atendimento e unidades de acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica.

A estratégia para articular o desenvolvimento dos setores e integrar as políticas públicas envolve também ações para promoção da autonomia econômica e política das mulheres. Projetos como Respeita as Mina, Marisqueiras com Orgulho e Quilombolas para Sempre, materializados na construção de habitações em quilombos, implantação de sistemas de abastecimento de água e apoio a projetos produtivos, complementados com iniciativas criativas como as Caravanas da Igualdade, ampliando também as políticas de promoção da igualdade racial no estado.

O Programa de Governo Participativo (PGP 2018) também inclui propostas na área de saúde, como implantar uma unidade de alta complexidade em oncologia (Unacon) no Hospital da Mulher. Ainda, promover qualificação profissional de mulheres para inserção no mercado de trabalho, implantar os projetos Mulheres Produtivas e Mulheres nas Ciências, implementar política de acesso à terra para as mulheres rurais, com ações para qualificar a produção, agroindústria, artesanato e outras atividades produtivas.

Comente

Be the first to comment on "Em encontro com mulheres, Rui defende fim do machismo"

Deixe uma resposta