Educadores debatem práticas de inclusão para alunos com deficiência em Lauro de Freitas

Foto Edgar Copque e Reinaldo Filho

Práticas pedagógicas sobre deficiência intelectual, educação física adaptada, autismo e serviço de cuidadores foram compartilhadas entre profissionais da educação na manhã desta terça-feira (25), no Educandário Mariza Pitanga, em Vilas do Atlântico. Programação da “Semana da Pessoa com Deficiência (PcD)”, a atividade é promovida pela Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos de Lauro de Freitas (APADALF) com apoio da Prefeitura Municipal.

“Este encontro de professores e cuidadoras de pessoas com deficiência contribui com o desenvolvimento de práticas educacionais inclusivas. A troca de experiências permite refletir e agregar novos métodos de inclusão ao nosso trabalho. Precisamos pensar em práticas onde alunos não se limitem aos seus pares”, falou a professora Ana Paula Nunes, da Escola Municipal Dois de Julho, sobre a atividade que se dividiu em roda de conversa e oficinas.

Com tradução simultânea em Libras e ministrada pelas pedagogas Josete Costa e Gilmara Santos, a roda de conversa debateu o tema “Educação Especial na Perspectiva da Inclusão – Concepções e Público Alvo”. Nas oficinas, os profissionais da educação abordaram as práticas pedagógicas. A atividade teve certificação.

Mariza Gonçalves, diretora do Educandário Mariza Pitanga, explica que a semana de atividades busca dar visibilidade ao combate do preconceito à pessoa com deficiência. “Todas as pessoas, e principalmente as com deficiência, necessitam de dignidade, atenção e amor. O Educandário promove o atendimento escolar a pessoas com deficiência há muitos anos. Quando ressaltamos uma semana, buscamos na sociedade o reconhecimento dessas pessoas. Queremos que elas tenham os seus direitos assegurados” destaca. O Mariza Pitanga atende em média 150 alunos do ensino fundamental I e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A “Semana da Pessoa com Deficiência (PcD) começou nesta segunda-feira (24) e segue até o dia 29. Na programação para o Dia Nacional e Municipal do Surdo, 26 de setembro, o Educandário realizará desfile e competição de dança. Para o dia 27, os alunos da escola participarão de gincana nos dois turnos. No dia 28, sexta-feira, as atividades ocorrerão na Escola Santa Júlia, das 13h às 17h, em Itinga, onde os alunos do Mariza Pitanga farão parte. Haverá apresentação da Camerata Quadro Solar da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e do grupo Criando Asas de Lauro de Freitas. No último dia (29) o Educandário fará caminhada (concentração no Colégio Apoio, às 8h, em Vilas do Atlântico) e bingo colaborativo.

Comente

Be the first to comment on "Educadores debatem práticas de inclusão para alunos com deficiência em Lauro de Freitas"

Deixe uma resposta