Audiência pública debateu mobilidade urbana e direitos do idoso

Foto: Danilo Magalhães

Mobilidade urbana e direitos da pessoa idosa foi tema de uma audiência pública, nesta quinta-feira (16), na Câmara Municipal. A iniciativa, dos vereadores Coca Branco e Doutor Emanuel, reuniu representantes de entidades dos idosos, cooperativas de transportes, operadores do Direito, secretários e dirigentes municipais e órgãos estaduais.

“Todos seremos idosos um dia, se Deus quiser. Os governantes precisam estar atentos e ter políticas públicas para este segmento”, afirmou Coca Branco, citando as calçadas, ônibus e passarelas como principais problemas de acessibilidade enfrentados pelos idosos. O superendividamento, provocados muitas vezes por familiares e ações de má-fé de algumas agências de crédito também preocupa.

Para a defensora pública Laize Maltez, quando se trata de direitos dos idosos o público-alvo são todas as pessoas. “O idoso é a partir dos 60 anos, mas alguns direitos só a partir dos 65 e ainda há a prioridade das prioridades, que são as pessoas acima de 80 anos”, explicou. “É importante que todos saibam os direitos da pessoa idosa”, ressaltou.

Reforma desnecessária
“Não há necessidade da reforma da previdência. O problema é a utilização dos recursos previdenciários para outros fins e a inadimplência de algumas empresas”, disse a advogada Rebeca Barros. “O Brasil está envelhecendo a não nos preparamos para isto”, observou a diretora do Departamento do Idoso da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania, Solange Santana.

Entre as maiores violências cometidas contra idosos no Brasil estão a negligência, violência psicológica, violência patrimonial e a violência física. Solange Santana lembrou que as denúncias podem ser encaminhadas ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), ao Ministério Público e à Defensoria Pública.

Coordenadora do Sindicato Nacional dos Aposentados (Sindnap), Miriam Lima falou que são muitas as dificuldades de mobilidade enfrentadas pelas mulheres nos transportes em Lauro de Freitas, principalmente as idosas. O presidente do Sindnap, Nilson Bahia, os secretários municipais de Transporte, Olinto Borri, e Planejamento, Mauro Cardim, participaram da sessão.

Comente

Be the first to comment on "Audiência pública debateu mobilidade urbana e direitos do idoso"

Deixe uma resposta