‘Golpistas’ perderam espaço para a extrema-direita, diz Dilma

Foto: Reprodução/Facebook

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que a centro-direita perdeu espaço para a extrema-direita no Brasil, após a abertura da “caixa dos monstros”.

Em discurso na Feira do Livro de Buenos Aires, a petista disse que nenhum dos representantes da centro-direita tem condições de vencer o pleito de outubro, ao comentar o desempenho do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) nas últimas pesquisas eleitorais, atrás apenas do ex-presidente Lula (PT).

“Cada país tem uma caixa de monstros. A nossa é da última escravidão a ser abolida. Quando eu nasci, só tinha 59 anos que a escravidão havia sido abolida. […] O centro foi atacado no processo que quiseram usar contra nós”, discursou a ex-chefe do Palácio do Planalto, ao acrescentar que “os golpistas foram reduzidos a pó”.

A petista disse ainda temer pela vida do correligionário, preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Dilma foi à Argentina para promover o livro de Lula, intitulado a “A verdade vencerá – O povo sabe por que me condenaram”, da editora Boitempo.

Organizada por Ivana Jinkings, a obra foi elaborada em formato de entrevista concedida aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, ao professor de relações internacionais Gilberto Maringoni e à editora Ivana Jinkings.

Comente

Be the first to comment on "‘Golpistas’ perderam espaço para a extrema-direita, diz Dilma"

Deixe uma resposta