Sem espaço no PSB, Maria Quitéria vai tentar a sorte no Avante

Foto: Reprodução/Facebook

Após amargar o isolamento político desde que deixou a União dos Municípios da Bahia (UPB) e a Prefeitura de Cardeal da Silva, restou a Maria Quitéria o cargo de presidente da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), uma entidade mais técnica do que política.

Desde que assumiu a FLEM, Quitéria transformou a Fundação, que entre os clientes tem o Banco Mundial, ONU, governos nas três esferas, em um cabide de empregos para seus assessores e desandou o desenvolvimento da instituição, que com mais de 19 anos de atuação, sofre com a falta de capacidade adminstrativa da ex-prefeita.

A decadência da ex-presidente da UPB continua. Sem espaço no PSB, Quitéria vai ter que tentar a sorte no Avante, partido comandado pelo pastor Isidório, na disputa por uma das 39 vagas na Câmara Federal. Sem dinheiro e sem apoio político – inclusive nem o atual prefeito de Cardeal da Silva, nem do seu sucessor, o presidente da UPB, Eures Ribeiro e, muito menos sem a mínima simpatia dos colaboradores da FLEM, resta saber de onde irá brotar os votos necessários para conduzir-la à Câmara dos Deputados.

“Novos desafios exigem mudanças ousadas. Carrego comigo toda a bagagem do PSB e de amigos que ali conquistei. Na condição de mulher, continuarei tendo a senadora Lídice da Mata como espelho moral e ético. Ingresso no Avante e coloco o meu nome à disposição do partido. Assumo minha pré-candidatura à deputada federal em busca de uma das 39 vagas destinadas a Bahia na Câmara dos Deputados. Minha vida sempre foi feita de grandes e novos desafios. Por isso, acredito, com todas as minhas forças, na necessidade de aumentar a base de sustentação do atual governo, compartilhando com o Sargento Isidório a responsabilidade de fortalecer ainda mais a chapa do governador Rui Costa”, disse.

Comente

Be the first to comment on "Sem espaço no PSB, Maria Quitéria vai tentar a sorte no Avante"

Deixe uma resposta