Prefeitura vistoria áreas de risco em Lauro de Freitas

Fotos: Edgard Copque

A chuva que caiu em Lauro de Freitas nos últimos dias foi mais do que o esperado para todo o outono e provocou um grande caos no município, com alagamentos, deslizamento de terras, engarrafamentos queda de árvores e muros. De acordo com a Defesa Civil, 44 atendimentos foram realizado na sexta-feira (20), seis no sábado e uma queda de árvores no Miragem nesta manhã (22).

Agentes da Secretaria de Serviços Públicos (SESP) de Lauro de Freitas percorreram as áreas de risco durante o fim de semana. Para os próximos dias, a previsão é de chuva concentradas nos períodos da tarde e noite, conforme alertou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Na avaliação do secretário da SESP, Renato Braz Filho, as ocorrências registradas foram consideradas de baixa gravidade diante do volume de chuva. “Foram alagamentos localizados em algumas áreas, queda de árvores e de um muro e alguns deslizamentos. Esse baixo número de ocorrência se deve ao trabalho preventivo que é realizado o ano todo, com limpeza de córregos e rios e o monitoramento permanente das áreas de risco”. destacou

Na manhã deste domingo (22), as ações foram localizadas no São João de Baixo -Jardim Tropical, em Itinga, onde uma encosta ameaça deslizar. Segundo o superintendente Edmilton Felix Russo, a Defesa Civil está fazendo um levantamento e limpeza de encostas em todo o município para adotar providências, como a cobertura com lona e orientar obras de contenções. Neste sábado o órgão distribuiu mais de 200 metros de lona nas áreas de risco.

Além da SESP, que está com cerca de 300 servidores mobilizados no apoio à Operação Chuva, a Secretaria de Trânsito, Transporte e Ordem Pública (SETTOP) e a Guarda Municipal também estão em alerta, dando suporte ao atendimento às ocorrências.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nos casos em que os moradores precisam deixar os imóveis, as famílias recebem todo o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania (SEMDESC), e são levadas para locais seguros, como escolas. “A Prefeitura disponibiliza cobertor, material de higiene, colchonetes e, em alguns casos, o bolsa aluguel”, explicou a secretária da SEMDESC, Huldaci Santana.

O mecânico José Roque, de 36 anos, morador da Rua Jardim Boa União, em Portão, fez um chamado para a Defesa Civil e recebeu os agentes em sua casa, onde uma encosta ameaça deslizar. “Eu liguei e eles vieram trazer a lona. Agora, vou esperar mais orientações e saber como será feita essa contenção aqui”.

Muro
O deslizamento de um muro em condomínio fechado, no Caji, também está sendo acompanhado pelas equipes da Prefeitura. De acordo com Russo, no ano passado a Defesa Civil identificou a fragilidade da construção e notificou o condomínio, que segundo os moradores, acionou a construtora. “Nenhuma providência foi adotada. Estamos dando suporte, mas é importante registrar que o condomínio foi alertado, solicitamos que fosse refeito o muro porque a construção não tem fundação”.

Comente

Be the first to comment on "Prefeitura vistoria áreas de risco em Lauro de Freitas"

Deixe uma resposta