Páscoa: renovação e renascimento

Foto: Divulgação

Páscoa é tempo de renovação e de renascimento, quando os ovos de Páscoa são amplamente consumidos. Esse hábito tem uma origem muito antiga, em geral desconhecida. Bem antes da celebração cristã pela ressurreição de Cristo, antigos povos pagãos europeus homenageavam a deusa Eostre, também chamada por Eastre, Ostera ou Esther (Easter), que tem o mesmo significado de Páscoa. Nesse período era celebrada a passagem do equinócio de primavera no Hemisfério Norte.

A deusa Eostre era homenageada com o ritual dos fogos da aurora, um pedido de proteção para as plantações. Uma das lendas de Eostre diz que certa vez a deusa demorou a chegar. Uma menina encontrou um pássaro prestes a morrer de frio. Aflita, ela rogou ajuda à divindade. Foi então que uma ponte de arco-íris surgiu. A deusa Eostre veio trajando um belo vestido vermelho, tão vibrante e quente que derreteu a neve. A primavera chegou e o passarinho mortalmente ferido foi transformado em lebre de gelo que botava ovos de arco-íris.

Desejo a todos os meus amigos que a energia de transformação da Páscoa chegue como um convite para o fim dos períodos de letargia e de estagnação. Quando aceitamos novas experiências e nos preparamos para a expansão de nossos dons, nossa vida floresce.

Feliz Páscoa!

Daniella Sinotti é jornalista e psicoterapeuta.

Comente

Be the first to comment on "Páscoa: renovação e renascimento"

Deixe uma resposta