Medroso: Elinaldo se recusa a assinar compromisso sobre Transporte Universitário

Foto: ASCOM/PMC

Foi com muito desdem e ironia que o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), recebeu uma comissão de estudantes, nesta quinta-feira (4), para debater sobre as mudanças no Transporte Universitário, que na prática irá retirar o direito de alguns alunos.

“Durante a reunião, o prefeito assumiu uma atitude desdenhosa durante boa parte da fala dos estudantes. Se recusou a assinar qualquer documento que garantisse que as pautas dos estudantes seriam resolvidas, deu apenas promessas, como se estivesse numa eleição”, avaliou a comissão dos estudantes.

Quem acompanhou a reunião percebeu que Elinaldo não tem a mínima vontade e interesse em solucionar o impasse. O “trapaceiro do povo” tentou enrolar os estudantes, mas não colou os argumentos como “medidas amargas precisam ser tomadas”. Elinaldo ainda soltou a pérola: “me doi ter que assinar algumas coisa que estão ali”. Ora, não é Elinaldo o prefeito de Camaçari?


A impressão que ficou é que o prefeito de Camaçari assinou um decreto sem nem ler ou se leu não entendeu. O decreto prejudica estudantes de universidades públicas, os alunos da orla, quer obrigar os moradores a estudar nas faculdades município – de qualidade questionáveis – desconsidera alunos bolsistas (seja FIES ou PROUNI) e que a maioria do Transporte Universitário é composto por estudantes de universidades particulares.

“Mesmo quando os estudantes solicitaram que o prefeito tornasse oficial as demandas que ele já tinha confirmado que atenderia, isso é, o transporte nos meses de janeiro, fevereiro e dezembro, o prefeito se recusou a assinar”, reafirmou os estudantes.

Comente

Deixe uma resposta