“ACM Neto quebrou as empresas de ônibus de Salvador”, afirma Medrado

Foto? Divulgação

O aumento de tarifa a ser concedido pela prefeitura a partir do dia 2 de janeiro próximo não vai tirar o empresariado de transporte coletivo por ônibus de Salvador do buraco financeiro em que encontram, à exceção de José Augusto presidente do Setps.

A afirmação foi feita na manhã desta quarta-feira (27), pelo radialista e âncora do programa Ligação Direta da Nova Salvador FM, Marcos Medrado, acrescentando que os empresários estão quebrados em função da concessão feita pela prefeitura para que os empresários explorem as linhas e paguem à prefeitura mensalmente por essa outorga.

Em 1997 quando ocupava a secretaria de Transporte da Prefeitura de Salvador eram transportados 32 milhões de passageiros/mês, agora em 2017, trinta anos depois são transportados 20 milhões. “Muitos empresários poderão a qualquer momento entregar as linhas à prefeitura, disse Marcos Medrado.

“A queda de passageiros foi brutal, afirmou o radialista, ressaltando que naturalmente durante esses trinta anos houve um acentuado crescimento populacional”, mas hoje 12 milhões de pessoas andam a pé, de bicicleta, de moto ou com veículos próprios, concluiu.

Comente

Be the first to comment on "“ACM Neto quebrou as empresas de ônibus de Salvador”, afirma Medrado"

Deixe uma resposta