Revitalização dos rios domina debates sobre saneamento em Vida Nova

Foto: José Marcelino

“Pensar que daqui a alguns dias viveremos livres da ameaça de enchentes e alagamentos é simplesmente maravilhoso. É a certeza de que estamos no rumo certo para o crescimento cada vez mais ordenado”, declarou a dona de casa Ana Rosa, 37 anos.

Assim como ela, centenas de outros moradores do bairro de Vida Nova foram ouvidos durante a terceira audiência pública para a construção do Plano Municipal de Saneamento Básico de Lauro de Freitas (PMSB), realizado na noite desta terça-feira (12), no colégio Vida Nova.

Dividido em quatro eixos temáticos, resíduos sólidos, águas pluviais, drenagem e esgoto, o PMSB norteará o saneamento de Lauro de Freitas com resultado que contemplarão as necessidades da população pelos próximos 20 anos. “Construir o Plano pode ser fácil para prefeituras que contratam empresas para fazer isso, mas em nossa cidade ele é feito de acordo a realidade ditada por quem mais sente os efeitos, ou seja, vocês”, destacou a prefeita Moema Gramacho.

A gestora lembrou que no início de seu primeiro mandato, em 2005, fomentou a lei que obriga todos os novos empreendimentos instalados no município a serem projetados com estações particulares de tratamento de esgoto.  Marivaldo Santos, morador do Caji há 45 anos, acredita que estas ações ajudarão a revitalizar os rios que banham Lauro de Freitas. “Meu sonho é voltar a tomar banho no Rio Ipitanga”, disse.

Equipes da Empresa Baiana de Saneamento Básico (Embasa) expuseram as ações realizadas por toda a cidade neste sentido. De acordo com o superintendente do órgão, César Requião, no início de 2018 o esgoto de toda Lauro de Freitas irá desaguar no emissário submarino de Jaguaribe, na Boca do Rio, em Salvador. “Esta obra começou a ser executada em 2010 e foi suspensa em 2011 após disputas judiciais envolvendo a empresa licitada e o estado. Em outubro de 2016 o governo ganhou a ação e em janeiro de 2017 retomamos com força total. Hoje mais de 60% da linha de recalque está instalada e estamos em fase de implantação das estações elevatórias”, pontuou.

Desenvolvido em transversalidade com as secretarias municipais de Infraestrutura (Seinfra) e Serviços Públicos (Sesp), a próxima audiência do PMSB acontecerá nesta segunda-feira (18), na escola Constantino Vieira, em Portão. “Ao longo deste mês estaremos discutindo o PMSB em toda a cidade totalizando seis encontros onde o objetivo é traçar diretrizes e metas orçamentárias para o saneamento de Lauro de Freitas”, explicou o gestor da Seinfra, Vidigal Cafezeiro.

Secretário da Sesp, Renato Brás completa reforçando que o PMSB atua em consonância com o Plano Municipal de Resíduos Sólidos que está em fase de conclusão. “Estamos estudando as ações para solução dos problemas e, para tanto, estamos iniciando a elaboração de um projeto inovador para a nova Usina de Reciclagem que substituirá a atual Central de Podas e Entulho do Quingoma com prazo de finalização dos trabalhos, por determinação judicial,  em dezembro deste ano”, disse. O secretario finalizou afirmando que o novo local de trabalho das cooperativas de Catadores de Reciclagem será construído seguindo todas as normas da vigilância ambiental.

 

Comente

Be the first to comment on "Revitalização dos rios domina debates sobre saneamento em Vida Nova"

Deixe uma resposta