Caetano e Paulo Azi têm desempenho insignificante na Câmara Federal

As duas maiores forças políticas que disputarão os votos para Câmara dos Deputados, nas próximas eleições, em Camaçari, já foram reprovados pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP). No estudo feito pelo DIAP, que lista os 100 parlamentares mais influentes no Congresso Nacional, em 2017, nem o simpatia e o nem o azia passaram perto do ranking.

Da Bahia, apenas sete parlamentares tem um mandato relevante no Congresso Nacional. Além do senador Otto Alencar (PSD), figuram na lista os deputados federais Afonso Florence (PT), Alice Portugal (PCdoB), Arthur Maia (PPS), Daniel Almeida (PCdoB), José Carlos Aleluia (DEM) e o deputado José Rocha (PR).

“Entre os atributos que caracterizam um protagonista do processo legislativo1, destacamos a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. Enfim, é o parlamentar que, isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo”, explica o DIAP.

Comente

Be the first to comment on "Caetano e Paulo Azi têm desempenho insignificante na Câmara Federal"

Deixe uma resposta