Salvador registra maior taxa de desemprego da Bahia

Com um saldo negativo de 5.253 postos de empregos fechados, entre janeiro e abril de 2017, Salvador lidera o ranking do desemprego no estado da Bahia, de acordo com pesquisa do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene).

A capital baiana registrou queda no setor extrativo mineral (-129), indústria de transformação (-755), construção civil (-3.285), comércio (-2.006), agropecuária (-14) e serviços (-744). Saldo positivo apenas na administração pública (471) e serviço industrial de utilidade pública (1.269).

No consolidado do primeiro quadrimestre foram gerados 60.153 empregos, mas a taxa de demissão foi de 65.406, de acordo com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

Bahia

A Bahia foi o único estado da Região a apresentar saldo positivo de empregos formais entre janeiro a abril de 2017, com geração de 2.155 novos empregos com carteira assinada.

No recorte municipal, os que contribuíram para o resultado positivo na geração de empregos formais no Estado foram: Luís Eduardo Magalhães (+1.360), Itamaraju (+1.307), Dias D´Ávila (+968), Eunápolis (+913), Jequié (+593), Casa Nova (+464), Jacobina (+424) e Barreiras (+418).

Embora com saldo positivo no estado baiano, municípios como Salvador (-5.253), Lauro de Freitas (-1.235), Feira de Santana (-1.007) e Porto Seguro (-847) apresentaram os maiores saldos negativos no estado.

Comente

Be the first to comment on "Salvador registra maior taxa de desemprego da Bahia"

Deixe uma resposta