“Fim do crédito rotativo dos cartões pode aumentar endividamento”, alerta advogado

Foto: Divulgação

A partir do dia 3 de abril, seguindo determinação do Banco Central, os consumidores não contarão mais com o crédito rotativo dos cartões de crédito. A mudança impossibilita que o usuário pague o valor mínimo da fatura por vários meses consecutivos.

“Com o fim do crédito rotativo, os consumidores só poderão pagar o valor mínimo da fatura uma única vez, tendo que recorrer ao parcelamento integral da fatura em caso de não ter condições de quitar a dívida no mês seguinte ao pagamento mínimo”, explica o advogado especialista em direito do consumidor e sócio do escritório Freire & Guimarães Advogados Associados, Saulo Guimarães.

De acordo com o Banco Central, o principal objetivo da mudança é diminuir os casos de endividamento dos consumidores com os cartões de crédito, mas, na prática alguns devem ser adotados.

“O problema do crédito rotativo é o valor exorbitante cobrado para a sua utilização, mas é importante deixar claro que a mudança não exclui a possibilidade endividamento. É claro que o valor total a ser pago pelo consumidor irá diminuir, mas, em contrapartida, o parcelamento da fatura pode causar um aumento da parcela”, argumenta.

Antes de optar pelo parcelamento da fatura, que também incide juros, é importante pesquisar outras possibilidades, como a contratação de um empréstimo pessoal ou crédito consignado. “Antes de mais nada, o consumidor precisa pesquisar. Muitas vezes é possível encontrar taxas mais atraentes para a contratação de um empréstimo pessoal ou crédito consignado e, se os juros forem menores, vale a pena investir nessa alternativa para quitar a dívida do cartão de crédito pagando menos, inclusive por conta da possibilidade de negativação”, disse Guimarães, que acredita que o consumo consciente seja a forma mais eficaz de evitar o endividamento.

Comente

1 Comment on "“Fim do crédito rotativo dos cartões pode aumentar endividamento”, alerta advogado"

  1. Meu nome é Victoria Mario, de Portugal, duas semanas atrás, eu estava procurando empréstimo para pagar a cirurgia do meu filho, então entrei em mãos de diferentes golpistas e fraudadores que fingiram ser credores de empréstimos. Todos prometem dar-me um empréstimo depois de me fazer pagar muitas taxas que não renderam nada e não representaram resultados positivos. Perdi meu dinheiro duro ganhou dinheiro e foi um total de € 4000. Até a semana passada segunda-feira, uma enfermeira no hospital onde meu filho foi admitido me apresentou à GINA MORGAN LOAN COMPANY (ginamorganloancompany@gmail.com) on-line, eu nunca acreditei, então eu decidi fazer mais pesquisas na empresa on-line, então eu vi Os testemunhos de outras pessoas de diferentes países de como essa Empréstora os ajudou a obter seu empréstimo, então entrei em contato com a Companhia e solicitei 82 mil, em menos de 48 horas, recebi meu montante de empréstimo na minha conta sem qualquer estresse.
    Então, minhas pessoas boas de Portugal, você pode entrar em contato com a empresa para o seu empréstimo urgente e também ser um testemunhador, assim como eu e não se esqueça de dizer a ela, eu apresento sua empresa. Contate seu email: ginamorganloancompany@gmail.com

Deixe uma resposta