Captação de órgãos no Hospital Roberto Santos pode salvar crianças em Brasília

Foto: Rafael Martins/AGECOM

Uma captação de múltiplos órgãos, realizada no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) na última semana, pode salvar até quatro vidas em Brasília. Isso porque, graças à decisão da família de uma criança de 10 anos que teve a morte encefálica diagnosticada na unidade, em Salvador, serão doados rins, fígado e coração.

No HGRS, a captação de órgãos acontece por meio da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (Cihdott). Desde que passou a ficar voltada especificamente para dentro do Hospital Roberto Santos, há cerca de um ano, a comissão aumentou expressivamente o volume de entrevistas positivas.

O suporte da Cihdott ocorre desde a abertura do protocolo, independente da escolha dos familiares. No entanto, somente quando constatada a morte encefálica, a equipe realiza entrevista com os acompanhantes.

Para se tornar um doador de órgãos, não é necessário registrar por escrito. Basta conversar com a família e deixá-la ciente do desejo. Mais informações sobre doação e transplante de órgãos e tecidos estão disponíveis no site da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Com informações da Ascom/HGRS

Comente

Be the first to comment on "Captação de órgãos no Hospital Roberto Santos pode salvar crianças em Brasília"

Deixe uma resposta