Em Salvador é necessário mais de 80 horas de trabalho para garantir a cesta básica

Foto: Divulgação

Pesquisa da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) aponta que a cesta básica em Salvador apresentou uma redução de -0,5%, no comparativo entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017. Para efeitos de pesquisa, são considerados itens da cesta básica 12 produtos alimentares (feijão, arroz, farinha de mandioca, pão, carne, leite, açúcar, banana, óleo, manteiga, tomate e café).

Dos 12 produtos que compõem a ração essencial mínima quatro registraram decréscimo nos preços, a saber: Tomate (-7,9%), Feijão rajado (-4,0%), Leite pasteurizado (-0,3%) e Manteiga (-0,1%). Por outro lado, oito produtos apresentaram elevação nos preços. Foram eles: Óleo de soja (2,3%), Banana-prata (2,2%), Pão francês (2,1%), Café moído (2,1%), Farinha de mandioca (1,3%), Carne bovina (cruz machado) (0,8%), Açúcar cristal (0,7%) e Arroz (0,3%).

No mês em análise, o tempo de trabalho necessário para se obter a cesta básica de Salvador foi de 80 horas e 28 minutos, e o trabalhador comprometeu 36,6% do salário mínimo líquido – descontando-se 8% de contribuição previdenciária do salário bruto de R$ 937,00 – para adquirir os 12 produtos da cesta.

Comente

Be the first to comment on "Em Salvador é necessário mais de 80 horas de trabalho para garantir a cesta básica"

Deixe uma resposta