Associação dos Jornalistas de Camaçari repudia as ameaças sofridas pelo jornalista Yuri Almeida

Minha gratidão aos membros da Associação dos Jornalistas de Camaçari – AJORC, que manifestaram seu apoio a liberdade de expressão e o exercício do jornalismo, após este que vos fala sofrer ameaças pelas matérias publicadas no Badogada. 

Cordialmente,
Yuri Almeida, jornalista e editor do Badogada

 ***

NOTA DE REPÚDIO

Em nome da democracia e do direito da liberdade de expressão, a Associação dos Jornalistas de Camaçari – AJORC repudia as ameaças sofridas pelo jornalista Yuri Almeida, conforme foram noticiadas no site de autoria do mesmo.

Independente de concordância política ou não, é premissa de qualquer sociedade civilizada o respeito à liberdade de imprensa. Em pleno Século XXI, na era da comunicação digital e das redes sociais, é inadmissível que um jornalista seja ameaçado de morte em virtude do conteúdo jornalístico do seu site.

Levantamento realizado pela Fenaj [Federação Nacional dos Jornalistas] mostra que houve 161 casos de violência contra jornalistas em 2016. Com dois assassinatos. Além de 222 registros de ocorrências contra profissionais da comunicação no Brasil. Um aumento de 17, 52% em comparação com o turbulento ano de 2015, no País.

A Associação dos Jornalistas de Camaçari presa pela liberdade de expressão, manifestações ideológicas e sempre se manifestará contrária a qualquer tentativa de cerceamento do exercício profissional de jornalista. Da mesma forma se manifestará contrária quando um jornalista estiver exercendo sua profissão desmoralizando os princípios basilares do jornalismo.

AJORC – Associação dos Jornalistas de Camaçari

Comente

Be the first to comment on "Associação dos Jornalistas de Camaçari repudia as ameaças sofridas pelo jornalista Yuri Almeida"

Deixe uma resposta