“Prefeitura de Camaçari precisa de mais agilidade para evitar fechamento da Feira”, defende oposição

Foto: Divulgação

Diante da determinação judicial da Feira de Camaçari, o deputado federal Luiz Caetano (PT) defendeu que a Prefeitura seja mais ágil em suas ações para evitar o fechamento do centro comercial e prejudicar a vida dos feirantes. “O prefeito precisa e deve montar uma grande frente de trabalho para atuar dia e noite, durante todo o final de semana, a fim de resolver os problemas crônicos que foram apontados”, argumentou o deputado.

De acordo com Caetano, uma audiência com o juiz César Augusto Borges de Andrade e, que terá a participação dos feirantes, já foi agendada para debater a questão. “Em contato telefônico com o juiz na manhã desta sexta (10/02), fomos comunicados que, para impedir o fechamento definitivo do espaço, basta a Prefeitura fazer a manutenção necessária”, explicou o deputado.

A posição do deputado federal, Luiz Caetano (PT), foi apoiada pelos deputados estaduais, Luiza Maia (PT) e Bira Corôa (PT), além dos vereadores de oposição ao prefeito Elinaldo Araújo (DEM), Teo Ribeiro, Marcelino, Jackson, Dentinho e Adalto Santos. Por meio de nota, a frente parlamentar comentou que se a Prefeitura de Camaçari cumprir o seu papel de forma célere, já na próxima segunda-feira (13) “poderão levar as fotos das ações executadas e, desse jeito, solicitar do judiciário a reabertura do Centro Comercial, que, além de epicentro cultural e econômico, é um patrimônio do povo de Camaçari”, diz a nota.

Prefeitura de Camaçari promete adotar providências
Nesta sexta-feira (10), a Prefeitura de Camaçari encaminhou nota à imprensa com as ações que estão sendo adotadas após decisão judicial. De acordo com a nota, o Plano de Combate a Incêndios do Centro Comercial já foi entregue ao Corpo de Bombeiros. Equipamentos de combate a incêndios e placas de sinalização estão sendo instalados no Centro Comercial de Camaçari e duas brigadas anti-fogo (com trinta pessoas cada uma) começaram a receber treinamento nessa sexta (10/02).

Ainda segundo a nota, “a cobrança de taxa dos comerciantes permissionários, será atendida através de decreto municipal que disciplinará o funcionamento do Centro Comercial, a ser editado pela Prefeitura também na segunda-feira”, explica. 

O Plano de Combate a Incêndios do Centro Comercial e a cobrança da taxa figuram entre os principais motivos que levaram a Justiça a determinar o fechamento da Feira.

Comente

Be the first to comment on "“Prefeitura de Camaçari precisa de mais agilidade para evitar fechamento da Feira”, defende oposição"

Deixe uma resposta