Empresa do filho de Paulo Souto desrespeita direitos dos trabalhadores em Camaçari

Foto: Angelo Pontes

Apesar de abiscoitar um contrato milionário, para a coleta do lixo em Camaçari, a empresa do filho de Paulo Souto, a Naturalle não assinou a carteira de trabalho dos funcionários, não pagou o vale transporte, plano de saúde e nem o ticket alimentação.

Em conversa com o Badogada, os trabalhadores relataram que a empresa contratada pela Prefeitura de Camaçari, sem licitação, tem desrespeitado as convenções do Sindicato e as leis trabalhistas. Sequer o contrato de trabalho foi assinado, tamanho o absurdo. Os trabalhadores também já procuraram o prefeito Elinaldo Araújo (DEM), quando relataram os problemas enfrentados, mas o “parceiro do povo” não tomou nenhuma providência.

“Tem funcionário indo embora para casa até duas horas da manhã. É gente que mora Parque das Mangabas, que enfrenta a falta de transporte e precisam se arriscar na madrugada para chegar em casa”, relataram.

Ainda de acordo com os funcionários, tem gente que não sabe nem quanto irá receber no final do mês. Questionada, a empresa mantém silêncio sobre as dúvidas e denúncias dos trabalhadores.

“Estamos tomando dinheiro emprestado para ir trabalhar e contamos com a ajuda dos moradores que nos dão comida. Outros colegas vão andando ou de bicicleta por falta do vale-transporte. A gente procura a empresa e mandam a gente esperar. Até quando precisaremos esperar para ter os nossos direitos?”, questionam.

A Naturalle mais uma vez foi procurada e mais uma vez não atendeu a reportagem do Badogada.

Comente

Be the first to comment on "Empresa do filho de Paulo Souto desrespeita direitos dos trabalhadores em Camaçari"

Deixe uma resposta