Otto Alencar justifica voto favorável à PEC 55

Foto: Divulgação

Após ser uma voz dissonante do PSD e se rebelar contra a decisão do partido, na esfera nacional, e conduzir a bancada baiana a votar contra o impeachment da presidenta Dilma, esperava-se que o senador Otto Alencar (PSD-BA) votasse contra a PEC 55, que na prática é uma badogada no povo brasileiro. Porém, dessa vez, a esquiva de Otto não foi tão precisa e levou o “capoeira” ao chão.

O voto de Otto custou duras críticas, não apenas entre os parlamentares da base aliada do governo Dilma, que o taxaram de “traidor”, como dos seus seguidores nas redes sociais, que em sua maioria se posicionou contrária ao voto do parlamentar.

Foto: Reprodução/Facebook

Na avaliação do senador, a PEC 55/2016 foi uma medida radical do ponto de vista econômico no Brasil para evitar que, do próximo ano até 2018, a dívida pública saia 68%, em relação ao PIB para 70%, 80%, o que iria piorar ainda mais a situação econômica do país.

Otto, que disse ter “sintonia” com a PEC 55 e aprovou a medida com o argumento de que “Não se pode gastar mais do que se arrecada. É preciso compatibilizar receita e gastos”, pontuou. Em sua página no Facebook, o senador baiano rebateu as principais críticas a PEC, sobretudo na área da saúde e educação.

“Sobre os principais argumentos contrários a PEC, li e estudei o texto e não haverá perdas nas áreas da Saúde e Educação, que para mim são fundamentais e era uma das minhas principais preocupações. Na verdade, haverá um aporte de R$ 9 bilhões na saúde no próximo ano. A Saúde foi a única pasta que o valor de referência usado na PEC será o de 2015, ano no qual o investimento e custeio ficou em R$ 110,4 bilhões. A referência, em 2015, é exatamente para que o percentual de aplicação na saúde atinja 15%. Se o ano de referência fosse 2016, não chegaria aos 15%”, explicou.

Comente

Be the first to comment on "Otto Alencar justifica voto favorável à PEC 55"

Deixe uma resposta