Trabalhadores da Tigre entram em greve e querem criar cooperativa

Foto: Agência PT na Câmara

Após o Grupo Tigre anunciar o fechamento da fábrica em Camaçari e a demissão de 261 funcionários, os trabalhadores resolveram cruzar os braços e propõem que a gestão da empresa seja realizada por meio de uma cooperativa. A medida seria uma alternativa para evitar o desemprego em massa. O Ministério do Trabalho, o SEBRAE Bahia e o SEBRAE Nacional devem ser acionados para ajudar a encontrar uma saída para o caso.

De acordo com o deputado federal Luiz Caetano (PT), que articula as conversa entre os setores, cerca de 60% da produção da fábrica em questão é comercializada no próprio estado da Bahia, o que, segundo Caetano, mostra que não há justificativa para a unidade fechar as portas.

“É uma fábrica que dá lucro, que gera emprego e nós não conseguimos enxergar nenhuma justificativa para o seu fechamento”, afirmou o parlamentar. Instalada em Camaçari há 35 anos, a Tigre gera, atualmente, 261 empregos diretos e 900 indiretos, contando com isenção fiscal de diversos impostos.

Comente

Be the first to comment on "Trabalhadores da Tigre entram em greve e querem criar cooperativa"

Deixe uma resposta