Governador da Bahia chora ao lançar Programa Primeiro Emprego

Foto: Badogada/Yuri Almeida

Ao assumir um cargo público existem questões pessoais, que quando concretizadas tem um brilho especial. Não que as demais obras executadas por um gestor tenham menor prestígio ou importância, mas quando um programa de Governo é elaborado a partir de uma vontade pessoal do político, principalmente quando trata-se de algo que marcou a sua história de vida, o resultado só poderia ser emoção.

E foi com brilho nos olhos e com orgulho na fala que o governador Rui Costa (PT) lançou o Programa Primeiro Emprego que irá contratar, até 2018, nove mil jovens egressos da Rede Estadual de Educação Profissional, formados a partir de 2015. A meta é preencher, apenas no setor público, 4,5 mil vagas até novembro de 2017 e outras 4,5 mil até novembro de 2018. Mais de 80 empresas privadas também já manifestaram interesse em participar do programa.

Jovens assinaram contrato de trabalho | Foto: Yuri Almeida/Badogada

Jovens assinaram contrato de trabalho | Foto: Yuri Almeida/Badogada

Os beneficiários tem uma história semelhante a do governador. Filhos de pais humildes, têm na educação a oportunidade de mudar de vida e se esforçam para aprender, tirar boas notas e aproveitar, mesmo diante de uma rede estadual de ensino caótica, os instrumentos que o permitam alçar voos maiores. Contudo, diante de um país em crise, o emprego – aquilo que dignifica o homem – torna-se cada vez mais escasso. Ter um emprego é como abrir as portas para a realizações de sonhos.

Talvez isso explique as lágrimas e o choro do governador ao falar da importância do primeiro emprego (assista o vídeo abaixo). De forma emocionada, Rui lembrou o destino que teve o seu primeiro salário. “Fui ao banco, saquei o salário e a primeira coisa que fiz foi passar em uma loja, no Largo do Tanque, e comprar material de construção para reformar a casa em que nós morávamos”, lembrou.


A fala de Rui mexeu com centenas de jovens que lotaram as instalações do Hotel Deville, nesta quarta-feira (30), em Salvador, pois a história do menino pobre, que morava na Liberdade, e hoje é governador do Estado foram palavras de esperança e, mais ainda, palavras de incentivo de quem sentiu o sabor amargo da pobreza e as dificuldades da vida. 

Programa Primeiro Emprego
A coordenadora do Programa Primeiro Emprego, Lúcia Fálcon, explicou que o programa cumpre o papel de facilitar o ingresso dos estudantes no mercado de trabalho. A coordenadora destacou ainda a importância da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) e FESF – executoras dos programas na esfera pública – , no gerenciamento do programa, que está estruturado na metodologia de Aprendizado através da solução de problemas.
Durante a solenidade, o secretario da Educação, Walter Pinheiro, destacou os investimentos do Estado no setor. Para ele, ofertar “o primeiro emprego é garantir que a juventude tenha um caminho na vida”. Na avaliação do superintendente-geral da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM), Jones Carvalho, além de abrir as portas para o primeiro emprego, o programa do governo estadual irá ajudar também na modernização do Estado. “Para FLEM é alegria muito grande fazer parte da execução do Programa, pois iremos transformar a vida de milhares de famílias”, afirmou.

O governador foi enfático ao explicar que a obtenção da vaga terá como critério o desempenho escolar de cada aluno. “A indicação será pelo desempenho. Com isso, o jovem não vai precisar bater na porta de político nenhum para pedir emprego. Agora só depende de você e do seu esforço para garantir seu emprego”, incentivou Rui Costa.

Estava fora do script, mas o governador Rui Costa declarou ainda que em cada unidade terá um jovem-coordenador do Programa Primeiro Emprego e ele terá reunião mensal com os representantes dos beneficiários para realizar um acompanhamento das atividades desenvolvidas e também obter um relatório analítico dos jovens sobre a qualidade dos serviços públicos prestados em cada órgão.

Comente

Be the first to comment on "Governador da Bahia chora ao lançar Programa Primeiro Emprego"

Deixe uma resposta